Sininho nos deixou

Amigos,

Ninguém gosta de dar notícia triste, mas não posso deixar de agradecer às pessoas que ajudaram, às palavras de carinho, de fé e força para o cãozinho Sininho que nos deixou.

Infelizmente não conseguimos localizar o dono. Acredito que ele teria ficado feliz por um último encontro. Ele recebeu esse nome ao ser resgatado, pois estava de coleira e com um sininho, o que nos chamou atenção – mas, infelizmente, não tinha telefone para contato.

Nunca saberemos o que de fato aconteceu, se foi abandonado ou se perdeu. Também não saberemos como foi sua vida até o dia do atropelamento. Mas podemos afirmar que a partir daquele momento, Sininho foi muito, mas muito amado. Foram seis meses de tratamento e dedicação intensa. Além dos traumas do atropelamento, que o deixou cego durante alguns dias e com escoriações pelo corpo, ele estava com um grave tumor na bexiga, doente renal e com metástase nos linfonódulos. Não é nada fácil receber um diagnostico assim!

Apesar do quadro irreversível, poderíamos ainda oferecer nosso amor, carinho, atenção. Ele tinha muita vontade de viver, enfrentava cada dia com tanta garra e doçura, nem parecia estar tão doentinho. Próximo do Natal, Sininho teve uma convulsão: a doença começava dar os primeiros sinais. Precisou ser internado e foi uma correria para encontrar um doador de sangue, uma luta contra o relógio. Conseguimos, e antes de entrar para o procedimento dissemos a ele “Você vai passar o natal conosco e vai ganhar um chapéu de Papai Noel”. E assim aconteceu, Sininho ganhou o presente de Natal, estava tão feliz, víamos em seus olhinhos a gratidão… comemorou a chegada de um novo ano e após alguns dias nos deixou.

Deixou uma saudade imensa!



Translate