Feliciano pede ajuda para acabar com o Festival de Cachorro da China

Feliciano pede ajuda para acabar com o Festival de Cachorro da China

O deputado Feliciano Filho se manifestou contra o Festival do Cachorro, que começa dia 21 de junho na China. Trata-se de uma tradição que consiste em cozinhar cães e gatos vivos e depois comê-los.

Os gourmets chineses acreditam que, quanto mais dolorosa a morte do animal, a sua carne fica mais suculenta e macia, por isso, alguns restaurantes quebram os ossos e, às vezes, esfolam os animais ainda vivos. Enquanto o cão ou gato está sofrendo, a adrenalina sobe, o que supostamente dá um sabor picante ao horrível “prato”.
De acordo com o depoimento de representantes da Organização Suíça de Proteção dos Animais, após a esfola dos animais a sua agonia é chocante e, tentando desesperadamente se proteger, a respiração, os batimentos cardíacos e o movimento da pálpebra continuam visíveis por mais de 5-10 minutos.

“Por isso, peço que assinem a petição contra essa atrocidade. Assim, como a pressão da sociedade e de organizações de proteção animal de todo o mundo fez com que as touradas fossem proibidas em algumas regiões espanholas – mesmo sendo uma tradição antiga – vamos continuar lutando para essa tradição de comer cães e gatos com selvageria seja extinta”, afirmou Feliciano.
A Petição para desencorajar está crueldade com os cães e gatos que são mergulhados em caldeirões fervendo e queimados vivo no fogo continua aberta:

http://www.thepetitionsite.com/862/504/041/your-mille



Traduzir