Feliciano apresenta em Goiânia sua experiência legislando a favor da causa animal

Feliciano apresenta em Goiânia sua experiência legislando a favor da causa animal

O deputado estadual de São Paulo, Feliciano Filho (PV), que na manhã desta quinta-feira, 29, participa da audiência pública sobre promoção e proteção da vida dos animais [na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás], ao apresentar-se ao público, destacou que sua vida sempre se pautou na defesa da causa animal. “Não sou deputado que abraçou a causa, mas sim um ativista que se tornou deputado”, disse.

O parlamentar apresentou sua experiência na cidade de Campinas, onde iniciou seu trabalho, e apresentou as leis que foram implantadas no Estado de São Paulo, por sua iniciativa. Entre estas leis, Feliciano destacou e explicou a proposta, conhecida em São Paulo por Lei Feliciano, que por iniciativa do deputado Mauro Rubem (PT), está entrando em tramitação na Assembleia goiana.

Segundo Feliciano esta Lei dispõe, entre outras determinações, que nos municípios do Estado, está proibido, aos centros de zoonoses, estaduais e municipais, matar cães e gatos sadios que estejam abrigados nestes locais. “O que defendo é que os canis devem tratar destes animais, quando capturados, e castrá-los para serem adotados”, explicou.

Ele ressaltou ainda a importância de que os governos se atentem ao problema. “É um caso de saúde pública. Se nada for feito, e a eutanásia não é, comprovadamente, uma das soluções, em 2030, teremos no Brasil mais animais do que seres humanos”, informou.

Após sua explanação, o deputado apresentou também um vídeo que demonstra as causas da ausência de políticas públicas em relação à questão dos animais e suas respectivas consequências.

A audiência acontece neste momento no Auditório Solon Amaral da Assembleia por iniciativa do presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Legislação Participativa, deputado Mauro Rubem.

(nota publicada no site de Assembleia Legislativa de Goiás)


Traduzir