Denúncias em CCZ: Feliciano apura irregularidades em Capivari

Denúncias em CCZ: Feliciano apura irregularidades em Capivari

Animais mortos pelos corredores do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Capivari serviam de alimento aos cães vivos que habitavam o local. As cenas chocantes foram fotografadas por uma equipe de prot
Os representantes do parlamentar fizeram a primeira visita à Capivari no dia 05 de fevereiro. Nesta data, o órgão municipal já havia recebido melhorias emergenciais, por conta de uma inspeção feita pelo prefeito Luis Donisete Campaci no dia 31 de janeiro, quando foi determinada a abertura de Sindicância Administrativa para apurar os motivos que levaram o CCZ àquela situação caótica.etores que atuam no município. As imagens foram enviadas ao deputado Feliciano Filho, que imediatamente designou dois assessores para apurarem mais detalhes sobre as irregularidades cometidas no local.

Mesmo após a intervenção da prefeitura, os assessores identificaram uma série de problemas no local. “O solo dos canis está inadequado e pode facilmente encher de água em casos de chuvas. Além disso, não existe nenhum veterinário responsável para atender emergências. Havia um cão amputado com ferida e ossos expostos, sem acesso a qualquer medicação. Outro animal também sofria de um problema sério, apresentando fratura na pata traseira, que já estava começando a necrosar”, declara a assessoria do deputado.

Os representantes de Feliciano testemunharam o descuido em que se encontravam os animais. “Eles estavam todos misturados, independente de sexo, idade e estado de saúde. Além disso, nenhum animal estava castrado, vacinado ou vermifugado. Os animais sofriam também com a infestação de carrapatos”, confirma a assessoria.

Em reunião com representantes da Prefeitura, os assessores explanaram as Leis vigentes de proteção aos animais, apontando as irregularidades que estavam sendo cometidas. O prefeito Campaci comprometeu-se em promover as mudanças necessárias na estrutura do Canil para atender às exigências previstas em Lei. As primeiras medidas incluem:

– A contratação de um profissional da área veterinária capacitado a realizar procedimentos cirúrgicos em animais de pequeno porte, como cães e gatos;
– A melhoria na infra-estrutura com a compra dos pallets para acomodação nos canis, caixas de transporte, compra de vassouras de fogo para esterilização dos canis e medicação contra parasitas;
– Estabelecimento de convênios com clínicas veterinárias para dar início à uma “Campanha de Castração”;
– Introdução do modelo de captura seletiva, que inclui o resgate apenas de animais doentes, vítimas de acidentes e mães com filhotes.



Traduzir