19369381_1389010344514647_152798619_o
19369381_1389010344514647_152798619_o
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 03 editado
banner 03 editado
banner 03 editado
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 04 editado

publicado em 10 de fevereiro de 2015

Prefeitura de Itatiba ZERA fila de castração de animais com mutirão

A ação foi viabilizada por meio de emenda parlamentar do Deputado Feliciano Filho

Com a realização da segunda etapa do 8º Mutirão de Castração do PSA (Programa Saúde Animal), a Prefeitura de Itatiba zerou a fila de castração do CCZE (Centro de Controle de Zoonoses e Endemias). A ação aconteceu nos dias 3, 4 e 5 de fevereiro, castrando e identificando 300 animais, entre cães a gatos priorizando a zona rural e aconteceu no CCZE. “O mutirão é também uma forma de incentivar a posse responsável, que traz benefícios para o animal e para a sociedade”, lembra o Prefeito João Fattori.

Somando as duas etapas do 8º Mutirão, foram atendidos 750 animais. O Mutirão complementa o trabalho de castração desenvolvido ininterruptamente pela Prefeitura, que visa controlar a natalidade de animais nas ruas da cidade incentivando a posse responsável. A castração é uma cirurgia simples, mas precisa de alguns cuidados dos donos para evitar complicações. No momento do cadastro, os proprietários recebem orientações sobre posse responsável.

Rosangela dos Santos Nascimento, 36 anos, Novo Horizonte, e seus filhos Isadora Rafaela dos Santos Vieira, 3 anos, e Fabrício Robinson Nascimento Pereira, 12 anos, levaram a gata de estimação da família para castrar. A história de como o animalzinho chegou à família exemplifica a importância da posse responsável desde a decisão de ter um bichinho. “Eu estava em depressão. Quando fui na casa da minha irmã ela estava cheia de gatos e perguntou se eu não queria levar um. Eu disse que não, que animal faz muita sujeira. Mas minha filha acabou se apegando a um gato. Eu não queria gato em casa. Conversei com meu esposo, que também não quis. Minha irmã insistiu. É engraçado, o bicho parece que sente. Quando eu cheguei na casa da minha irmã ela chegou perto de mim de uma maneira. E eu: sai, sai. Mas acabei me apegando. Trouxe para casa e hoje é um xodó. Até meu esposo que não gostava, gosta. E também me ajudou bastante no problema que eu tinha. Acho que o gato sabe o que a gente sente. Então hoje tenho um carinho muito grande. Foi muito legal, para mim e para a minha família”, conta Rosangela, que ficou com o animal consciente do trabalho e da responsabilidade. “Tem que pensar muito. Para ter um animal dentro de casa tem que gostar mesmo. Saber se é aquilo mesmo que você quer, para não maltratar. Não adianta trazer para dentro de casa. Se é para maltratar o bichinho, melhor não pegar”, lembra Rosangela.

Rosangela elogiou o mutirão da Prefeitura: “Ajuda demais. Hoje em dia as coisas estão muito caras. Muita gente como eu não tem condições de pagar. Tem que aproveitar a oportunidade. Fiz a inscrição agora em janeiro. Foi muito rápido. Eu estava com medo dela engravidar, pois ela sai muito para a rua. Foi tão rápido. Fiquei muito feliz”. Antonio Sampaio Nogueira, 50 anos, Real Parque, concorda: “A gente não tem condições de pagar. Se for pagar é caro. Tenho essa cachorra, essa gata e mais um cachorro em casa. Por enquanto o que está em casa não vou castrar. É muito novo ainda. Quem gosta de animais tem que cuidar”.

Cadastro permanente

Interessados em futuros mutirões devem inscrever seus animais no cadastro permanente do Programa Saúde Animal da Prefeitura. O cadastro deve ser feito no CCZE (Centro de Controle de Zoonoses e Endemias), que fica na Avenida José Boava, nº. 1.350, no Bairro da Ponte. É necessário apresentar os seguintes documentos: RG, CPF, Cartão SUS e comprovante de endereço. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às 17h. Informações pelo telefone 4524-8826.

(fonte: http://www.itatiba.sp.gov.br/Noticias/saudeprefeitura-zera-fila-de-castracao-de-animais-com-mutirao.html)

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu Depoimento