banner site novo
banner site novo
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
DEPA
DEPA
DEPA

publicado em 12 de julho de 2018

PL 31 é o principal assunto da Alesp há três semanas

As sessões estão sendo tomadas por discussões calorosas em torno do PL dos Bois que proíbe o embarque de animais vivos para fins de abate pelos portos de SP

A Assembleia Legislativa de SP virou palco de debate em torno do PL 31, do deputado estadual Feliciano Filho (PRP), e também local de encontro de centenas de ativistas, de SP e outros estados, que têm lotado a “casa” com frequência portando faixas e abordando cada um dos deputados em busca de apoio ao PL. Atualmente, basta presenciar uma sessão da Alesp para ver que não se fala de outro assunto a não ser do PL 31 que já teve várias votações adiadas. E nesta quarta, 11 de julho, não foi diferente.

“Na quarta houve um grande embate no plenário e o assunto foi, mais uma vez, o PL 31. Aliás, o PL 31 está pautando a casa há semanas. Os ativistas estão todo dia aqui e também temos grande maioria dos deputados a favor, mas os poucos que são contra ficam obstruindo e tentando postergar a votação, pois, sabem que perderão no voto”, comentou Feliciano Filho.

Feliciano avisou ainda que ele e os demais deputados defensores do PL 31 não votarão mais nada enquanto o PL dos Bois não for pautado: “Enquanto estamos aqui discutindo, milhares de bois estão sofrendo e morrendo dentro dos navios. Um dos piores horrores é que vários deles precisam passar por nucleação, ou seja, retirada do olho por conta da exposição excessiva à amônia. Estão tentando nos cansar, mas não vamos desistir nunca!”

A luta contra a exportação de animais vivos é mundial e Israel acaba de dar o primeiro passo. Tramita no país um projeto de lei para eliminar progressivamente o transporte de animais vivos. O PL 31, por sua vez, se baseia nas imagens gravadas dentro do Navio Nada em fevereiro deste ano, no Porto de Santos. O laudo feito por uma veterinária por decisão judicial mostra que numa baia de 18 m² do navio havia 23 bois, ou seja, menos 1 m² por boi. O laudo tem ainda 47 fotos retratando a situação caótica dos animais.

Clique aqui e conheça as razões econômicas, veterinárias, jurídicas, ambientais e morais para que seja extinto o embarque de animais vivos para fins de abate