19369381_1389010344514647_152798619_o
19369381_1389010344514647_152798619_o
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 03 editado
banner 03 editado
banner 03 editado
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 04 editado

publicado em 4 de março de 2016

Mais uma vez, a tragédia anunciada se repete: Carreta carregada com porcos tomba na Raposo Tavares em Capela do Alto (SP)

No caminhão estavam 280 porcos, sendo que 17 deles morreram no acidente. O motorista não ficou ferido. Equipes da concessionária que administra a rodovia trabalham na retirada dos animais do local. Eles serão levados de volta para a granja.

“Em um mundo ideal, todos nós seríamos vegetarianos. Mas a realidade é outra: em nossa sociedade, o consumo de produtos de origem animal é a regra. E, neste contexto, só nos resta, como legisladores, buscar caminhos para atenuar o sofrimento daqueles seres que vão morrer para servirem de alimento”, afirmou o Deputado Feliciano Filho (PEN-SP), que atua na proteção e defesa dos animais.

Apresentado em 2014, o Projeto de Lei Nº 554 prevê a proibição da distribuição de animais vivos, bem como a exposição, manutenção, utilização e transporte dos mesmos em situações que provoquem maus- tratos, independente das sanções previstas em outros dispositivos legais: Municipal, Estadual ou Federal (…)”.

Ou seja: se o PL em questão já fosse uma lei em vigor no Estado, os porcos que hoje passaram por tamanho sofrimento jamais estariam naquela carreta, submetidos àquelas condições.

O PL é muito claro na questão do transporte:

“Artigo 1º – Fica proibido no Estado de São Paulo, sem prejuízo das sanções previstas em outros dispositivos legais: Municipal, Estadual ou Federal:
(…)
IV. manter ou transportar animais em locais que os impossibilite de expressar seu comportamento natural, aqueles normais da espécie, como ato de levantar, sentar, deitar, caminhar, virar-se, abrir as asas, fuçar, aninhar-se, chafurdar, coçar-se, ciscar, lamber-se, nadar, amamentar, socializar-se, e todos os demais, de acordo com as necessidades anatômicas, fisiológicas, biológicas e etológicas de cada espécie;

“A dantesca a que assistimos poderá se repetir a qualquer instante, pois, infelizmente, milhões e milhões de porcos, galinhas, vacas e tantos outros bichos são submetidos a este tratamento degradante dia após dia”, finalizou o Deputado.

Leia o PL 554/2014 na íntegra: http://felicianofilho.com.br/leis/projeto-de-lei-5542014-proibe-a-distribuicao-de-animais-vivos-bem-como-a-exposicao-manutencao-utilizacao-e-transporte-dos-mesmos-em-situacoes-que-provoquem-maus-tratos-independente-das-sancoes/

Leia mais sobre o acidente em:http://www.anda.jor.br/04/03/2016/carreta-carregada-com-porcos-tomba-na-raposo-tavares-em-capela-do-alto-sp

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu Depoimento