19369381_1389010344514647_152798619_o
19369381_1389010344514647_152798619_o
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 03 editado
banner 03 editado
banner 03 editado
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 04 editado

publicado em 25 de julho de 2014

Feliciano participa de resgate de porca de quase 400 kg em Santos

O deputado Feliciano Filho esteve terça e quinta-feira (22/07 e 24/07) no Monte Serrat, em Santos-SP, onde participou junto com a Coordenadoria de Proteção à Vida Animal do resgate de animais que seriam mortos em um abatedouro clandestino. A operação que durou dois dias contou ainda com o apoio de fiscais da Vigilância Sanitária, da Secretaria do Meio Ambiente, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e da equipe do Rancho dos Gnomos.

“Após receber um pedido de ajuda da Leila Abreu do Codevida, fomos até o Monte Serrat para ajudar no resgate de uma porca com filhotes e duas ovelhas. Acordamos por volta das 5 h da manhã e subimos o morro por volta das 9h. Conseguimos resgatar  duas ovelhas e oito porquinhos, mas não a porca, que pesa aproximadamente 400 kg. Ela não conseguia descer os degraus, por isso, a colocamos em uma caixa própria utilizada para transporte de leões, mas esta se somou ao peso da porca e acabou inviabilizando o resgate. Saímos de lá entre 21h e 22h, ou seja, a operação durou mais de 12 horas”, descreveu Feliciano.

O resgate foi finalizado nesta quinta-feira (24/07) por volta das 13h.

“Desta vez fomos acompanhados do professor de anestesia dr. Futema,  da equipe do Rancho dos Gnomos e com um contingente maior de bombeiros, funcionários da prefeitura e uma nova tratativa de resgate. A porca foi anestesiada, envolta em uma lona e um plástico próprio para deslizamento.  Colocamos placas de compensado nos degraus da escada e com um contingente de mais de 20 pessoas, deslizamos a porca por cerca de 300 degraus até chegar ao nível da rua”, afirmou o deputado.

Por todo o percurso o animal foi monitorado pelo dr. Futema e pela bióloga Kelly do Rancho dos Gnomos. A porca agora será castrada, juntamente com seus filhotes e depois, seguirão para adoção.

“Estou muito feliz em ver aqueles anjinhos livres da morte. Foram dois dias de muito sacrifício e muita dificuldade, mas com determinação total e absoluta e a união de todos, conseguimos mais uma vez, salvar aqueles que não podem se defender, não tem voz e nem tem a quem recorrer”, concluiu Feliciano.

O dono da casa onde os animais estavam foi multado em R$ 5 mil por maus tratos (infração ao inciso 15 do artigo 300 do Código de Posturas). Também foi intimado com base no artigo 296 do Código de Posturas, que proíbe a criação de suínos, bovinos, caprinos, ovinos e equinos em área urbana do município.

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu Depoimento