banner site novo
banner site novo
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
DEPA
DEPA
DEPA

publicado em 10 de abril de 2018

Feliciano Filho parabeniza Portugal por proibir matança de animais

Lei portuguesa é similar à Lei Feliciano sancionada em 2008

O deputado estadual Feliciano Filho (PRP) entregou hoje, dia 10 de abril, um certificado parabenizando o governo português, na figura do cônsul geral daquele país, Paulo Jorge Lopes Lourenço, pela sanção da Lei 27/2016 que, a partir desse ano, passa a proibir o abate de animais em situação de rua como forma de controle da população, privilegiando a esterilização, aos moldes da Lei 12.916 (Lei Feliciano).

“Foi com grande satisfação que pude agradecer pessoalmente a iniciativa de Portugal em adotar as mesmas medidas éticas de controle populacional de cães e gatos que constam da Lei Feliciano, aprovada em SP em 2008. Neste ano em que a minha lei completa 10 anos é com muita alegria que vejo um país inteiro entendendo a necessidade de se poupar a vida de milhares e milhares de animais e investindo em canis públicos destinados a castrações e adoções”, comentou o deputado.

“Fico muito grato por essa visita e reconhecimento ressaltando que o Brasil e Portugal estão vivendo um momento muito único de redescoberta com troca de ideias e de propósitos em muitas áreas passando, inclusive, pela questão do direito dos animais. Aliás, é bastante significativo o fato de que no Parlamento português exista um deputado voltado para a causa animal”, comentou o cônsul.

Além do fim do extermínio de cães e gatos, a lei portuguesa tem outras medidas semelhantes à Lei Feliciano, como a permissão de eutanásia apenas em casos comprovados de sofrimento irrecuperável do animal e campanhas de sensibilização para despertar o respeito e a proteção aos animais minimizando assim o abandono.

A lei portuguesa foi aprovada em 2016, mas passará a vigorar a partir da metade de 2018 quando vence o prazo de dois anos para adequação dos canis públicos a um novo sistema de recolhimento de animais que os colocará para adoção, assim como também acontece em SP por força da Lei Feliciano que completa dez anos no dia 17 de abril.

Feliciano falou também do transporte de animais vivos

WhatsApp Image 2018-04-10 at 7.49.15 PM

Aproveitando que em Portugal , assim como no Brasil, também está havendo uma forte reação de protetores de animais com relação ao transporte de animais vivos, Feliciano entregou ao cônsul um cartaz reunindo os símbolos dessa luta nos dois países com os dizeres: “Protetores brasileiros e portugueses unidos pelo fim do transporte dos animais vivos”.

“Expliquei ao cônsul o terrível sofrimento aos quais os animais são expostos desde quando deixam as fazendas até a longa viagem de navio. Mostrei a ele vídeos de denúncias contendo imagens chocantes e comentei sobre toda a crueldade que permeia a viagem para um fim ainda mais doloroso no qual os animais precisam estar conscientes enquanto lhes cortam a garganta”, disse Feliciano.