banner site novo
banner site novo
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
DEPA
DEPA
DEPA

publicado em 5 de novembro de 2014

Feliciano aprova em comissão projeto que restringe a utilização de animais em atividades de ensino

O Deputado Estadual Feliciano Filho (PEN-SP) discutiu, na tarde desta quarta-feira (05/11), na Comissão de Meio ambiente da Assembleia Legislativa do Estado de SP (ALESP), nove proposições que tratam da proteção e defesa dos animais. Dentre as aprovadas, QUATRO eram de sua autoria.

Um dos Projetos de Lei aprovados foi o PL 706/2012, que restringe a utilização de animais em atividades de ensino no Estado de São Paulo. Após uma fala emocionada, Feliciano conseguiu sensibilizar os deputados membros da Comissão e o projeto agora está pronto para entrar na ordem do dia e, assim, ser votado em plenário.

“Agradeço aos deputados membros da Comissão de Meio Ambiente por entenderem a necessidade da aprovação deste projeto, a fim de poupar os animais de tanto sofrimento” afirmou Feliciano. “Muito embora dentro em breve ele estará pronto para ser votado, sabemos o quanto ainda teremos que lutar para conseguirmos aprová-lo.”

“Este projeto se constitui em um grande sonho da proteção animal. Foi elaborado conjuntamente com a 1ª Comissão Permanente Antivivissecção do Brasil, criada pelo nosso mandato em 2012. Desde então, tenho trabalhado muito para conseguir aprová-lo em todas as comissões,” concluiu o deputado.

Já existe uma lei federal que proíbe a vivissecção, desde que existam outros métodos. Diversos estudos comprovam que estudantes que utilizam métodos substitutivos ao uso de animais desenvolvem um aprendizado tão ou mais efetivo e tornam-se profissionais tão ou mais qualificados que estudantes que aprendem fazendo uso de animais.

Além disso, é comprovado que o estresse provocado nos alunos, durante os procedimentos com animais vivos, podem prejudicar sua capacidade de aprendizagem, desviando sua atenção dos objetivos da prática. A utilização de animais vivos tem o potencial de dessensibilizar o estudante, podendo fazê-lo perder o senso de reverência e respeito pela vida, enquanto a utilização de métodos substitutivos condiz com a formação de profissionais mais sensíveis e humanitários.

Nome Completo (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu Depoimento