banner site novo
banner site novo
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
DEPA
DEPA
DEPA

publicado em 19 de junho de 2017

Lei AntiTestes de Feliciano Filho reproduzida em mais um estado

Um projeto de lei para proibir testes de cosméticos em animais tornou-se oficialmente a Lei Estadual 8.361 do Pará, após a sua assinatura pelo governador Simão Jatene em 11 de maio. O projeto é similar à Lei Antitestes aprovada pelo Deputado Feliciano Filho no estado de São Paulo em 2014, a primeira do gênero no país.

Assim, o estado amazônico se tornou o quarto estado a proibir essa prática amplamente condenada pela população brasileira e a comunidade científica, e segue as proibições em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraná.

“Agora são QUATRO os estados do país onde não se tortura mais animais em nome de uma suposta necessidade – uma vez que, como já está provado, pode-se usar métodos alternativos plenamente eficientes em vez de tratar animais com crueldade. Que muitos outros estados sigam este exemplo e imitem SP, MS, PR e PA”, afirmou Feliciano Filho.

Helder Constantino, gerente da campanha Liberte-se da Crueldade da Humane Society International, disse: “O Pará é o segundo maior estado do Brasil, portanto é uma vitória muito significativa para os animais. É também um forte sinal para o Congresso Nacional que o Brasil quer pôr fim nesses testes antiéticos e ultrapassados e, na ausência de ação federal, os estados irão decretar as suas próprias legislações. Parabenizamos os legisladores, o estado do Pará e todos aqueles que têm trabalhado para aprovar essa lei por terem mostrado o caminho a seguir.”

Testes de cosméticos em animais foram proibidos na União Europeia, Índia, Nova Zelândia, Israel e Noruega. Legislações semelhantes estão sendo debatidas nos parlamentos dos Estados Unidos, Canadá, Argentina, Taiwan, Rússia, Austrália, Suíça e em outros lugares.

(com informações da Humane Society International)

Nome Completo (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu Depoimento