5 mil bois afogados no Pará | Feliciano Filho - Proteção animal
banner site novo
banner site novo
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 04 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
banner 01 editado
DEPA
DEPA
DEPA

publicado em 7 de outubro de 2015

5 mil bois afogados no Pará

“Em 6 anos de trabalho como servidora do Ibama, este foi o pior dia da minha vida…Do ser humano: descaso, negligência, crueldade, irresponsabilidade, covardia…Dos animais: desespero, dor, vítimas agonizando. Os últimos bois vivos presos sob as grades da lateral da embarcação foram deixados para morrer, só esperando a maré subir e afogar os remanescentes. Ribeirinhos tentando matar os animais ainda vivos com facões, batendo em suas cabeças, e tentando puxar os sobreviventes para a água para afogá-los. Os únicos que conseguiram atravessar o rio foram recebidos com a morte: ribeirinhos com facões em mãos. Empresas responsáveis suspendendo o resgate, já tardio, das últimas vítimas. Corpo de Bombeiros negando resgate. Vidas abandonadas. O ser humano é a espécie mais podre da face da terra. PODRE. Alguém duvida que o inferno existe ??? Hoje tive uma boa amostra dele bem debaixo dos meus olhos… “

Relato de Olinda Cardias, do Fórum Permanente de Proteção e Defesa Animal do Pará (https://www.facebook.com/Fórum-Permanente-de-Proteção-e-Defesa-Animal-do-Pará-1462991673921585), que esteve no local.