Hospital veterinário regional é discutido entre cinco cidades

Cinco cidades da região de Campinas se organizam em prol da instalação de um hospital veterinário regional de caráter público.

O deputado estadual Feliciano Filho, idealizador da proposta, participou, no início do mês, de reunião na cidade de Nova Odessa, com o prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza; o prefeito de Hortolândia, Antonio Meira; a prefeita de Sumaré, Cristina Carrara; o prefeito de Americana, Omar Najar e o secretário municipal de Meio Ambiente de Santa Bárbara d’Oeste, Cleber Luís Canteiro para discutirem a proposta.

O hospital veterinário seria destinado ao atendimento preventivo de cães e gatos de famílias de baixa renda, tendo como foco a castração e o tratamento de doenças específicas dos animais.

Para viabilizar o equipamento público, as prefeituras contariam com uma área pública de 100 mil metros quadrados localizada em Nova Odessa. A área, antes destinada a um matadouro do Instituto de Zootecnia, conta com a estrutura física, cabendo a adequação para o atendimento à saúde animal.

Para a gestão do espaço, a proposta é a criação de um consórcio entre os municípios que arcaria com o custeio da unidade. Os equipamentos seriam adquiridos por meio de recursos destinados pelo governo do Estado, com emendas parlamentares, segundo o deputado Feliciano Filho.

O próximo passo do projeto embrionário será a assinatura conjunta de uma carta de intenção dos prefeitos sobre a área, a ser encaminhada para análise do governo estadual.

Para o prefeito Meira, de Hortolândia, a iniciativa de trabalhar a questão animal em conjunto demonstra que esta é uma preocupação comum aos municípios e o hospital veterinário regional pode representar um grande avanço.

“As cinco cidades são muito próximas umas das outras e sabemos que não é raro o abandono de animais nas divisas. O fato é que, sozinhas, cada cidade segue ritmo diferente e uma unidade regional de saúde animal representaria um grande avanço tanto em saúde pública, quanto para o bem-estar animal,” analisou Meira.

Além de possuir uma área considerada adequada para a instalação de um hospital veterinário regionalizado, Nova Odessa seria a escolhida para abrigar a unidade por estar geograficamente localizada no meio da região, o que representa que a abrangência seria de um raio de 25 quilômetros, facilitando o acesso ao serviço.

(Fonte: ANDA e Hortolândia News / Imagem: Hortolândia News)



Translate