Brasil se prepara para abandonar testes com animais

O Deputado Estadual Feliciano Filho parabenizou a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) por ter recebido nesta quarta-feira (16), cerca de 140 representantes dos setores de cosméticos, medicamentos e materiais de limpeza em sua sede em Brasília para um seminário sobre testes de produtos em animais.

Segundo regulação da própria agência, a partir de 2019 os fabricantes serão obrigados a usar métodos alternativos aos testes com animais – 17 deles já reconhecidos no país.

Em 2014, São Paulo tornou-se o primeiro estado a implementar uma proibição total de testes em animais para cosméticos, seguido do estado de Mato Grosso do Sul. Legislações semelhantes estão sendo discutidas nos estados de Goiás, Pará, Pernambuco e Paraná.

Feliciano liderou a proibição em São Paulo: “Depois da aprovação da minha Lei Antitestes em São Paulo, copiada no Mato Grosso do Sul, tenho ciência de que ainda há um longo caminho a percorrer, com muita luta, para que possamos ver essa realidade acontecer a nível nacional,” afirmou. “É essencial que regulações desse tipo e projetos com penas duras como as destas leis estaduais, ou até mais, sejam aprovados no Executivo e no Congresso Nacional. Com certeza estaremos todos irmanados para que essa proibição seja realmente efetivada o mais breve possível, pois existem milhões de animais, neste momento, sofrendo com os testes.”

 



Translate