Assassinatos de cães de guarda por empresas de segurança é crime

A afirmação do sacrifício mostra como os cães são tratados. Não existe sentimento, só vale o dinheiro. Para as empresas, eles são apenas máquinas. O nosso objetivo é protegê-los e evitar que sejam expostos a riscos desnecessários. Um animal, por mais bem treinado que seja, não é capaz de vencer uma arma.

A partir do momento em que adotaram esses cães como forma de dar suporte às suas atividades comerciais, são responsáveis por eles. Foram adquiridos com o intuito de exploração econômica. Agora, chegou a hora da contrapartida, a chamada posse responsável.

O readestramento consiste em aplicar uma série de técnicas de modificação comportamental, juntamente com um acompanhamento feito por especialistas. A partir desse processo, eles podem adotados, o que seria muito rápido por serem de raça.

(Em março, Feliciano protocolou um projeto de lei que proíbe o aluguel de cães para serviços de vigilância patrimonial em todo o Estado de São Paulo. A iniciativa surgiu após a comprovação de maus-tratos na acomodação e manejo de animais empregados pela Prefeitura da Capital no Cemitério da Consolação.

Se for aprovada, vetará a criação, aquisição, adoção e procriação de animais para esse fim. Sendo descumprida, haverá multa de até R$ 10 mil por animal, podendo dobrar em caso de reincidência.

* Com informações do portal RAC, do jornal Correio Popular de Campinas)



Translate